skip to Main Content
Saúde Bucal De Animais De Estimação

Saúde Bucal de Animais de Estimação

como-escovar-dentes-do-caoA Saúde Bucal do nosso Animal de Estimação é muito mais importante do que imaginamos.

Frequentemente notamos no nosso animal de estimação um hálito forte e desagradável, o famoso “bafo”. No caso dos animaizinhos, precisamos estar atentos para perceber se ele só necessita de uma boa escovação, se o caso pode ser resolvido com medicamentos ou produtos, ou se é caso cirúrgico.

No caso de ser cirúrgico, a intervenção chama-se Tartarectomia. É o procedimento para remoção do tártaro que necessita de anestesia geral.

O tártaro são placas dentárias (bacterianas) endurecidas após o acúmulo de alguns dias. Sabemos que o tártaro adere aos dentes e irrita as gengivas. Então, podemos evitar!

Gengivas irritadas resultam em doenças inflamatórias, principalmente a gengivite. Cachorros com gengivite têm gengiva vermelha ao invés de rosa e, com frequência, têm mau hálito. Se o tártaro não for removido ele fica armazenado sob a gengiva e, eventualmente, leva ao afastamento dos dentes. A seguir, criam-se pequenas bolsas no tecido da gengiva retendo ainda mais bactérias na boca. Nessa fase, o seu cachorro já desenvolveu uma condição irreversível, a doença periodontal. Ela causa dores consideráveis que podem resultar em abcessos, infecções, perda de dentes e perda óssea. Um dos primeiros sintomas são o animal apresentar fome, mas não se alimentar.

No caso desta doença, a superfície da gengiva é enfraquecida. Sendo assim, pode permitir a “invasão” de bactérias pela boca à corrente sanguínea “viajando” através do seu corpo. Caso o seu sistema imunológico não elimine essas bactérias em circulação, pode atingir o coração e infectá-lo e, ainda, ao sistema imunológico.

Estudos realizados na Universidade Purdue indicam uma forte correlação entre degeneração da gengiva e endocardite (inflamação das válvulas cardíacas). Alguns tipos de bactérias encontradas na boca dos cachorros produzem proteínas viscosas que aderem às paredes arteriais. Essas bactérias bucais também são conhecidas por desenvolver a formação de coágulos de sangue que podem lesar o coração. Portanto um simples “bafo” pode causar ou esconder problemas irreversíveis.

Para a saúde e longevidade do seu cão, é importante a proatividade em evitar o acúmulo de placas e tártaros nos dentes do seu melhor amigo. Consulte um veterinário para uma avaliação e orientação sobre a medida mais adequada para garantir a saúde bucal do seu animal de estimação.