skip to Main Content
A Importância De Castrar O Seu Animal.

A importância de castrar o seu animal.

Castrar o animal de estimação é uma decisão muito importante, não apenas para quem tem um cãozinho ou gato em casa, mas para todos que amam os animais e sofrem ao ver as inúmeras dificuldades pelas quais passam os peludinhos que foram abandonados.

Atualmente existe uma grande preocupação com o controle populacional de cães e gatos, e a castração é uma das formas de evitar que animais (principalmente filhotes) sejam abandonados diariamente nas ruas, portas de clínicas veterinárias, pet shops, ONG’s de proteção animal. Mas além de evitar ninhadas indesejadas, também se torna uma questão de saúde. Castrando o seu animal você está prolongando a vida dele, e proporcionando uma qualidade de vida melhor.

·         Porque devemos castrar os machos?

  1. Evita fugas.
  2. Evita o constrangimento de cães “agarrando” em pernas ou braços de visitas.
  3. Evita a marcação do território (xixi fora do lugar).
  4. Evita a agressividade motivada por excitação sexual constante.
  5. Evita tumores testiculares.
  6. Evita o aumento do número de animais de rua.

Se levarmos em conta quantas vezes um animal macho terá oportunidade de acasalar durante toda a sua vida reprodutiva, seria mais conveniente diminuir sua atração sexual pelas fêmeas, através da castração. O animal “inteiro” excita-se constantemente a cada odor de fêmea no cio, sem que o acasalamento ocorra, ficando irritado e bastante agitado, motivando a fuga de muitos.

 

·         Porque devemos castrar as fêmeas?

  1. Evita acasalamentos indesejáveis, principalmente quando se tem um casal de animais de estimação.
  2. Evita o cancro nas glândulas mamárias na fase adulta.
  3. Evita Piometra (grave infecção uterina) em fêmeas adultas.
  4. Evita as “gravidezes psicológicas” e suas consequências como infecção das tetas.
  5. Evita cios.
  6. Evita o aumento do número de animais de rua.

 

É errado o conceito de que a castração só deve ser feita em cadelas de rua.

Se o proprietário não tem intenção de acasalar sua fêmea, seja ela de raça ou não, é desnecessário enfrentar-se cios a cada 06 meses, riscos de gravidez indesejável e, principalmente doenças como Piometra. A castração garante uma vida adulta bastante saudável para as fêmeas e tranquilas para os donos.

Mitos e Verdades.

·         Castração é um ato cruel e brutal.

Mito! O procedimento de castração não causa sofrimento no animal. Quando realizada corretamente em clínicas veterinárias por profissionais especializados, é feita com anestesia própria para o corpo do animal, pontos cirúrgicos, medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos, tudo para um procedimento simples, eficaz e sem grandes sequelas pós-anestesia. Seu cão ou gato passa pela castração sem dor ou grandes riscos!

·         Animal castrado não faz xixi por todos os cantos.

Verdade! Problemas de comportamento, como a necessidade de urinar para demarcar território, são reduzidos ou eliminados, assim trazendo uma ótima vantagem que é a diminuição no odor de urina pela casa. No caso das fêmeas, mais uma ótima vantagem é que não terá manchas de sangue pela casa.

·         Castração faz o animal engordar.

Mito! Somente o fato de castrar não determina que o cão ou gato engorde ou se tornará obeso. A obesidade acontece devido a vários fatores, como dieta inadequada, ingestão excessiva e incorreta de alimentos, pouca atividade física, hormônios e outros fatores. Um animal perfeitamente saudável não engordará com a castração.

·         A castração reduz riscos de problemas de saúde.

Verdade! O risco de animais desenvolverem cânceres (tumores) em idade avançada é bastante reduzido com a castração, que também evita a ocorrência de doenças sexualmente transmissíveis.

·         Castração faz o macho perder a masculinidade.

Mito! Machos castrados não se tornam homossexuais ou “menos machos”. Cães e gatos comprovadamente apenas copulam para procriação e não por prazer. A castração acaba com este instinto de procriar.

·         Castração faz com que o animal “perambule” menos.

Verdade! Cães e gatos machos saem atrás de fêmeas no cio e tentam escapar de onde estão para tentar acasalar. Com a castração os animais têm menos ânsia de perambular e, portanto, menos chances de sofrerem acidentes, serem maltratados, roubados ou ficarem perdidos.

·         Fêmeas devem ter pelo menos uma cria antes da castração.

Mito! Quanto mais cedo à fêmea for castração, menor será a chance de ela desenvolver algum tipo de tumor. O ideal é que a castração ocorra após o primeiro cio.

·         Animal castrado briga menos.

Verdade! A agressividade contra outros machos é tipicamente relacionada à disputa pelas fêmeas, sendo, portanto um comportamento relacionado à atividade sexual. Sendo assim, machos castrados brigam menos entre si.

·         Sem filhotes.

Filhotinhos são lindos, mas todos sabem que não há casa para todos eles e o destino que os aguarda é viverem sobe péssimas condições ou nas ruas da cidade, sofrendo com a fome, sede, frio e até maus tratos. O número de animais que podem nascer de uma só fêmea ao longo de sua vida reprodutiva é imenso. Com a castração, o número de animais sem dono é reduzido. Você até pode ter para quem doar os filhotes da sua cachorra, mas esta pessoa que pegou um filhote seu poderia estar salvando a vida de algum animal abandonado na rua. Pense nisso!

É muito importante que os donos assumam esta responsabilidade e se comprometam a cuidar dos animais que puder em casa, de forma consciente e racional. Filhotinhos são atrativos, mas pensando no bem deles, o ideal é conseguirmos um lar para os animais que já estão aqui sofrendo com o abandono ao invés de criarmos mais e mais cães e gatos.

E isto vale também para cães de raça!

Muitos cães de raça também são abandonados, principalmente quando chegam à velhice ou desenvolvem algum problema de saúde.

Portanto, seja qual for à raça, porte ou idade de seu cão ou gato, tome uma atitude responsável: realize a castração!

 

 

Texto Elaborado por: Pâmela Martins.